Vai ser construído um passadiço junto ao rio para unir Lisboa, Loures e Vila Franca

20/04/2021

Era um projeto há muito falado e que pode revolucionar a zona ribeirinha da Área Metropolitana de Lisboa - e criar um novo e importante foco de ligação entre concelhos, suportado por um incrível atrativo para turistas e para cidadãos locais.

A Câmara Municipal de Loures anunciou no início de março, o lançamento de um concurso público internacional para a construção do percurso ribeirinho de Loures, que prevê a criação de uma pista pedonal e de ciclovias entre Santa Iria de Azóia e a Bobadela.

Segundo revelou a autarquia, em causa está um percurso com cerca de seis quilómetros de extensão, com passagem por Santa Iria de Azóia, São João da Talha e Bobadela. Quando a intervenção estiver concluída, espera-se que em 2023, será possível circular de bicicleta e a pé entre Lisboa, Loures e Vila Franca de Xira.

O projeto então apresentado e agora lançado vai permitir então "completar a ligação pedonal e ciclável intermunicipal, assegurando a continuidade do sistema de mobilidade urbana sustentável ao longo do rio Tejo, entre os municípios de Vila Franca de Xira e Lisboa", articulado com as estações de caminho-de-ferro de Santa Iria de Azóia, Bobadela e Sacavém.

O percurso, segundo estava na altura planeado, irá desenvolver-se sobre estacaria de madeira, permitindo a fruição da paisagem do rio Tejo aos cidadãos, ao mesmo tempo que promove e divulga os valores de fauna e flora ali presentes. Ao longo do percurso existirão sete pontos de paragem e descanso, ensombrados com ripado de madeira e equipados com bancos.