LEGO Foundation quer doar 600 LEGO® MRI Scanners

27/02/2022

A LEGO Foundation anunciou a atribuição de 600 LEGO® MRI Scanners (Scanner de Ressonância Magnética) a hospitais de todo o mundo, para ajudar as crianças a lidar com a apreensão de terem de fazer uma ressonância magnética.

O que começou em 2015, para o funcionário da LEGO Erik Ullerlund Staehr e o Hospital Universitário de Odense, na Dinamarca, como projeto de amor, adquire agora a dimensão e os meios de formação para as equipas hospitalares. A equipa desenvolveu os sets como forma de ajudar as crianças a navegar no turbilhão que é muitas vezes a realização de uma ressonância magnética. Os sets foram pensados para ajudar as crianças a cooperar melhor com o corpo clínico e a perceber em que consiste, afinal, a grande e complicada máquina que faz estes exames.

Erik Ullerlund Staehr, Chemical Technician do Grupo LEGO, afirma: «Estou muito orgulhoso deste projeto e do impacto positivo que já demonstrou ter. Pude observar em primeira mão como as crianças reagem a estes modelos; sentem-se mais descontraídas, e uma experiência muitas vezes aflitiva torna-se positiva, lúdica. Olhando para a altura em que fazíamos, eu e outros funcionários da LEGO, uns quantos modelos LEGO MRI no nosso tempo livre, é espantoso ver agora o projeto ganhar esta dimensão.»

O LEGO MRI Scanner foi desenvolvido com foco na criança e numa linha que privilegia a aprendizagem por meio da brincadeira, que fortalece na criança o desenvolvimento de competências. O modelo foi concebido em torno dos cuidados infantis com recurso à ressonância magnética e constitui um meio de os clínicos favorecerem o faz de conta e o diálogo, de modo que a criança se sinta em segurança e possa adquirir mais confiança e persistência antes do caminho propriamente dito, reduzindo, por sua vez, a ansiedade e o stress. A brincadeira estimula a curiosidade natural da criança e a abertura a experimentar coisas novas e, por vezes, difíceis. Porque a brincadeira favorece um "espaço de treino" cómodo e seguro para lidar com momentos e consequências da vida real, trata-se de uma maneira eficaz de as crianças desenvolverem as suas competências sociais e afetivas. Pode também integrar um conjunto de experiências lúdicas que contribuam para a aspiração dos clínicos à diminuição do uso da anestesia.

Desde que foi feito o primeiro protótipo, a equipa do Departamento de Radiologia do Hospital Universitário de Odense usa os LEGO MRI Scanners como parte da aprendizagem lúdica que defende, com que tem ajudado, por ano, mais de 200 crianças dos quatro aos nove anos de idade.

Ulla Jensen, do Departamento de Radiologia do Hospital Universitário de Odense, na Dinamarca, diz: «Os MRI Scanners são máquinas enormes. E fazem também muito barulho, o que pode ser assustador para as crianças. A nossa equipa percebeu que o uso de modelos como o modelo LEGO proporcionou a muitas crianças experiências mais positivas, mais pacíficas. Isto é benéfico para a criança, para a família e para a qualidade da própria ressonância magnética, que, para funcionar, depende de a pessoa conseguir permanecer muito quieta até uma hora.»

CHEGAR A MAIS CRIANÇAS

Graças a Erik e à sua generosa dedicação, perto de 100 hospitais pelo mundo fora tiraram já partido do uso do LEGO MRI Scanner. O projeto foi muito bem aceite, e no sentido de criar ainda maior impacto e melhor compreensão do seu potencial, a LEGO Foundation está agora a expandir o projeto e a encorajar os hospitais de todo o mundo a concorrerem a um dos 600 modelos disponíveis neste momento. Construídos por voluntários da LEGO, estes modelos serão transportados, sem nenhuns encargos, até aos hospitais. Uma vez distribuídos, a LEGO Foundation, com as observações dos hospitais participantes, terá uma ideia mais clara de como continuar a cimentar a pesquisa com base científica e, assim, abrir caminho a potenciais projetos.

Para melhor auxiliar o uso dos LEGO MRI Scanners, a LEGO Foundation desenvolveu quatro vídeos de formação para serem parte integrante do modelo. Estes vídeos foram pensados para ajudar a equipa médica a orientar as crianças durante a realização da ressonância magnética, favorecendo deste modo a sua aprendizagem social e afetiva por meia da brincadeira. Os vídeos estão disponíveis gratuitamente para qualquer hospital que pretenda saber mais sobre a técnica.

Este vídeo mostra uma introdução ao modelo LEGO MRI e ao material de formação que o acompanha.

Dorthe Feveile Kjerkegaard, Play & Health Specialist da LEGO Foundation, acrescenta: «As ressonâncias magnéticas podem ser momentos assustadores e capazes de gerar ansiedade em todos nós, mas ainda no caso das crianças. Por meio de uma técnica de aprendizagem lúdica, como no caso do LEGO MRI Scanner, temos conseguido conduzir as crianças durante o processo, passo a passo, para as preparar para o que há de vir; como resultado, ajudamo-las a sentir segurança ao tornar familiar o desconhecido. Até agora, a resposta tem sido avassaladora. É para nós uma honra poder ajudar tanto crianças como pais a terem uma experiência mais positiva e menos preocupante, e é com vontade que procuraremos ajudar ainda mais famílias pelo mundo com a expansão deste conceito.»

A LEGO Foundation vai doar 600 modelos às primeiras 600 candidaturas que cumpram os requisitos. Estas terão de partir de um departamento de radiologia num hospital, com instalações para ressonância magnética, para uso em crianças e adolescentes, já implantadas. Para ter acesso ao formulário de pedido, visite https://learningthroughplay.com/lego-mri-scanner-models.

O modelo vem com aproximadamente 500 elementos e mede 13 cm de largura, 25,5 cm de comprimento e 10,5 cm de altura.

NOTA

No mesmo ano em Erik Ullerlund Staehr e o Hospital Universitário de Odense desenvolveram o seu protótipo inicial do modelo LEGO MRI, Benjamin H. Taragin, MD - médico radiologista pediátrico do University Radiology Group, nos EUA -, Erik Ranschaert - radiologista e consultor em IA aplicada à radiologia, na Bélgica - e o artista de LEGO Dirk Denoyelle, também da Bélgica, criaram modelos LEGO similares, que foram também distribuídos pelo mundo inteiro. Estes, Erik Ullerlund Staehr e a LEGO Foundation unem agora forças com a ambição partilhada de terem impacto positivo na vida de muitas mais crianças com a distribuição do LEGO MRI Scanner e o material de formação por mais hospitais de todo o mundo.

A Fundação LEGO

A Fundação LEGO e o Grupo LEGO partilham da mesma missão: inspirar e desenvolver os construtores de amanhã. A Fundação, proprietária de 25 % do Grupo LEGO, dedica-se a construir um futuro em que a aprendizagem lúdica permite que as crianças aprendam de forma criativa e interessada ao longo da vida. É através desta tipologia de propriedade que parte das receitas se destina ao financiamento de projetos de investigação, atividades e parcerias. Em 2021, por exemplo, a Fundação LEGO atribuiu apoios na ordem dos 2,8 mil milhões de coroas dinamarquesas (443,9 milhões de dólares) a iniciativas que ajudam a criança, por meio da atividade lúdica, a atingir todo o seu potencial. A Fundação LEGO colabora com fazedores de opinião, influenciadores, educadores e pais com o propósito de redefinir o lúdico, de repensar a aprendizagem e de apetrechar, inspirar e ativar campeões para o jogo. www.learningthroughplay.com