Portugal já tem uma marca de refrigerantes biológicos artesanais

16-03-2019

Chama-se Why Not Soda e é a primeira marca de refrigerantes artesanais biológicos produzida em Portugal. A marca foi lançada por três alemães - Nils Schwentkowsi, Steffi Hunstock e Hendrik Raufmann - que encontraram uma oportunidade de negócio no nosso país. 

"Quando chegámos a Portugal percebemos que o movimento de refrigerantes artesanais ainda era muito residual e que não havia marcas portuguesas. Por outro lado, o impacto ambiental associado à importação deste tipo de produto, que em 95% consiste em água, é ridículo. Foi assim que decidimos produzir a marca em Portugal", conta o cofundador Steffi Hunstock. 

Para produzir a primeira bebida lançada no mercado português - a Lemon'Mate - , a empresa fez uma parceria com a Cerveja Vadia. "Mesmo sem todas as condições necessárias, encontrámos um parceiro que nos apoiou muito nesta aventura", acrescenta.

A bebida feita de limão, chá mate e cafeína energizante já está disponível em 80 pontos de venda do canal Horeca em Lisboa, Porto e Algarve. Mas a ambição dos fundadores é agora conquistar e revolucionar os lineares de refrigerantes no retalho. "Além de trazer uma opção saudável para a mesa, o objetivo é introduzir variedade nos lineares de refrigerantes dos supermercados e nas opções disponíveis em bares e restaurantes", diz Steffi Hunstock.

"[Na Alemanha] Estávamos habituados a entrar em qualquer mercearia e ver uma quantidade grande de marca e sabores de refrigerantes. Queremos criar um movimento de refrigerantes artesanais aqui e esperamos que, em cinco anos, também tenhamos muitos sabores diferentes e artesanais para experimentar".

Segundo um estudo da Global Info Research, o mercado de refrigerantes artesanais (craft soda) deverá crescer globalmente em média 5,8% ao ano nos próximos cinco anos.