Lego aposta em cana-de-açúcar para substituir plástico até 2030

10-02-2020

Todos os blocos de construção da Lego serão amigos do ambiente, até 2030. A empresa dinamarquesa está a desenvolver uma alternativa ao plástico, a partir de cana-de-açúcar e madeira. A intenção é oferecer ao público brinquedos sustentáveis no prazo de uma década.

A Lego garante que as crianças - bem como os adultos que são fãs de Lego - não notarão qualquer diferença nos blocos. No entanto, poderão estar seguros de que o impacto dos mesmos no ambiente será mais reduzido.

Segundo o The Telegraph, a empresa está a investir milhões nesta mudança, de modo a dizer definitivamente adeus ao plástico produzido à base de petróleo. Numa entrevista ao jornal dinamarquês Borsen, reportada pela mesma publicação, o CEO aponta para um progresso gradual e, depois, alguns saltos maiores.

«Estamos a testar muitos materiais diferentes neste momento e temos de testar muitos que não funcionam antes de encontramos algo que funcione», conta Niels B. Christiansen, sublinhando que «esta não é uma tarefa fácil» e que ainda só percorreram parte do caminho.

Actualmente, apenas 2% do catálogo de produtos da Lego corresponde a materiais ecológicos. Ao todo, a marca produz 3700 tipos diferentes de blocos e vende cerca de 75 milhões por ano, em mais de 140 países.

O desenvolvimento de alternativas conta com a colaboração de cientistas da Aarhus University, que acreditam serem capazes de apresentar soluções tão duradouras como o plástico tradicional.