Isabel Stilwell regressa aos livros infantis com histórias sobre rainhas

20/06/2021

Depois de algum tempo sem escrever para os mais novos, Isabel Stilwell está de regresso aos livros infantis: "Isabel de Aragão - A nossa Rainha Santa", com ilustrações a cores de Ana Oliveira, e "D. Amélia - A Rainha Que Deixou o Coração em Portugal", com ilustrações a cores de Cátia Vidinhas, são os mais recentes trabalhos da escritora.

Os novos livros chegam às livrarias na próxima terça-feira, 22 de Junho, pelas mãos da Editorial Planeta. De acordo com a editora são "livros apaixonantes e divertidos", pensados para leitores entre os 8 e os 12 anos.

Ambos contam as histórias de mulheres fortes e que, em diferentes momentos da monarquia portuguesa, assumiram a coroa de rainha. Segundo a Editorial Planeta, foram mesmo "duas das rainhas mais queridas dos portugueses".

A editora indica ainda que as novas obras de Isabel Stilwell aliam o entretenimento a uma verdadeira lição de História de Portugal. Por isso, serão "uma excelente sugestão de leitura para os mais novos, sobretudo agora que as férias grandes se aproximam".


Isabel de Aragão - A Nossa Rainha Santa

Isabel nasceu em Saragoça em 1270 e cresceu a ouvir as histórias dos grandes feitos do seu avô, Jaime I de Aragão. Queria muito ser corajosa como ele.
Aos 10 anos ficou noiva do rei D. Dinis e dois anos depois chegou a Portugal.
Com a nova rainha, vinha a sua melhor amiga, a princesa Vataça.
Isabel era muito inteligente e dedicou todo o seu amor aos mais fracos, aos doentes e a tentar manter a paz entre Portugal, Castela e Aragão. O pior foi quando o seu único filho se zangou com o pai...
Isabel Stilwell, a autora best-seller de romances históricos, traz aos seus leitores mais novos um livro apaixonante sobre mulheres inspiradoras que fizeram a História de Portugal.
Um livro apaixonante, dedicado aos leitores mais novos, sobre a história da nossa rainha santa.


D. Amélia - A Rainha que Deixou o Coração em Portugal

Amélia de Orleães era bisneta do rei de França, e filha do pretendente ao trono. A família vivia em Londres, no exílio, e só por isso é que ela não nasceu em Paris, onde deviam nascer todos os príncipes de França.
Aos cinco anos, quase a fazer seis, chegou a notícia de que poderiam regressar à sua pátria.
A princesa e os irmãos viveram, então, num palácio na Normandia, e Amélia cresceu e cresceu e ficou muito alta. Quando era mais velha apaixonou-se por Carlos, herdeiro do trono de Portugal que até fazia anos no mesmo dia que ela - só podia ser um bom sinal! O dia 22 de maio de 1886, quando casaram em Lisboa, foi o mais feliz da sua vida.
Estava longe de adivinhar as dificuldades que viveria enquanto Rainha de Portugal.
Isabel Stilwell, a autora best-seller de romances históricos, traz aos seus leitores mais novos um livro apaixonante sobre mulheres inspiradoras que fizeram a História de Portugal.