Há um novo cowork em Lisboa: Idea Spaces investe 3,2 milhões em edifício de 12 andares

12/04/2021

Com capacidade para mais de 500 postos de trabalho, o novo espaço de cowork da zona do Saldanha, em Lisboa, é o maior da rede Idea Spaces. Trata-se da terceira localização desta gestora de espaços de cowork, que até agora contava apenas com espaços no Parque das Nações e no Palácio Sotto Mayor.

O novo projeto envolve um investimento de 3,2 milhões de euros num edifício de 12 andares, na Avenida Defensores de Chaves, segundo é adiantado em comunicado. O novo Idea Spaces já está de portas abertas e chega num "momento em que se redefine o modelo de trabalho do futuro" e em que o cowork terá uma palavra a dizer.

De acordo com a empresa, o teletrabalho não colocou um ponto final na vontade de estar em ambiente de escritório, embora tenha provocado algumas alterações neste mesmo ambiente. É esta certeza que leva a Idea Spaces a traçar planos de expansão já para o próximo ano e a apostar na transformação digital.

No que ao espaço recém-inaugurado diz respeito, a empresa indica que são cinco mil metros quadrados com mais de 30 escritórios privados, 18 salas de reuniões e eventos, uma sala de cinema privada e um terraço de 800 metros quadrados onde será construída uma piscina. O edifício tem estacionamento próprio, phone booths para chamadas privadas e dois pisos lounge para relaxar.

Marcas como Betclic, Carlsberg Data, Emma Sleep, Lockwood, Extia Portugal, Flixbus, Ingecom e Element Alpha já fazem parte do leque de residentes do novo cowork da capital. Segundo a Idea Spaces, representam uma taxa de ocupação de 50% ao momento de abertura.

No total dos três espaços geridos pela empresa, contabilizam-se 705 membros e 209 empresas. Até Novembro, a Idea Spaces espera recuperar a taxa de ocupação global pré-pandemia, cima dos 90%

«Em 2020, a empresa deu início a um processo de transformação estruturante, a vários níveis. A conclusão da nova localização é apenas uma parte dessa transformação e do crescimento natural do Idea Spaces. Sabemos que os nossos objectivos são ambiciosos, pelo que estamos empenhados em criar as condições certas para os alcançar. A nossa aplicação mobile própria terá um papel essencial nesse caminho», afirma o CEO João Carlos Simões.