Dove e The Body Shop querem juntar 1 milhão se assinaturas contra os testes em animais

02/09/2021

"Os testes em animais já não são necessários para garantir a segurança, graças às modernas alternativas científicas sem crueldade animal e relevantes para o ser humano", apontam a Dove e a The Body Shop. As duas marcas juntaram-se a algumas das principais organizações de proteção animal a nível mundial - desde a PETA à Humane Society International, entre outras - para garantir o fim definitivo dos testes com animais na indústria cosmética, na União Europeia.

O objetivo é reunir um milhão de assinaturas para mostrar às autoridades europeias que os cidadãos estão unidos contra a possível realização de testes com animais.

Segundo a Dove e a The Body Shop, num comunicado conjunto, os testes de cosméticos foram banidos em 2004. Cinco anos depois, também foram proibidos testes de ingredientes de cosmética em animais e mais tarde, em 2013, a UE proibiu a venda de cosméticos testados em animais.

As duas marcas sublinham que "a abordagem da UE tornou-se um modelo para a alteração regulamentar de vários países por todo o mundo". No entanto, há novas regras que vêm colocar em causa o progresso alcançado: "Os recentes requerimentos de testes por parte da Agência Europeia dos Produtos Químicos (ECHA) destroem completamente estas proibições."

De acordo com a Dove e a The Body Shop, estes requerimentos também ameaçam o progresso adicional que o Parlamento Europeu tem vindo a defender no sentido de uma "proibição global de todos os testes de cosméticos em animais até 2023".

Para tentar evitar que o trabalho já realizado caia por terra, as duas marcas propõem uma Iniciativa de Cidadania Europeia, em que qualquer pessoa poderá participar. Trata-se de um mecanismo que permite aos cidadãos da UE propor a criação de novas leis, desde que pelo menos um milhão de pessoas se junte.