Doutor Finanças avança dicas e conselhos para poupar no Regresso às Aulas

04-09-2019

O Doutor Finanças, empresa especializada em finanças pessoais e familiares, aproveita o regresso de férias para dar alguns conselhos e dicas de poupança para pais e filhos que vão ajudar no planeamento das finanças para o novo ano letivo.

O início do ano escolar é sempre um momento com um grande impacto no orçamento familiar. O mês de setembro, com o regresso das crianças às aulas, tem reflexos acentuados na gestão das finanças familiares, sendo uma das épocas do ano que implica um maior esforço financeiro. Um correto planeamento, depois das férias, pode ser o passo necessário para ajustar alguns gastos adicionais que possam ter acontecido e não comprometer o orçamento familiar até ao final do ano.

Neste período, é importante analisar e planear a nossa situação financeira tendo em conta uma máxima: saber onde e como podemos poupar dinheiro, ou seja, saber priorizar quais os gastos que são realmente essenciais para mais um regresso às aulas, tendo em conta todos os outros compromissos financeiros já existentes no dia-a-dia das famílias.

Para que seja possível poupar ou reduzir despesas neste regresso às aulas, o primeiro passo é realizar um planeamento financeiro: verificar quais foram as despesas realizadas durante estas férias e programar o orçamento que se pretende atribuir para este ano letivo. "Quanto é que posso e devo gastar?" é a pergunta-chave.

"Um planeamento das finanças vai permitir traçar um plano de poupança, para que este possa ser aplicado inclusivamente nas férias do ano seguinte. Aconselhamos que se comece por organizar os recibos e as faturas, havendo ainda a possibilidade de se aceder a aplicações móveis, que permitem centralizar toda a informação bancária, os gastos, a poupança, definir metas de poupança e criar orçamentos", comenta Rui Bairrada, CEO do Doutor Finanças.

De acordo com a experiência da empresa especializada em finanças pessoais e familiares, quando se começa a somar aos livros, mochilas e material escolar todos os outros compromissos financeiros mensais, a tendência é cair na tentação de aumentar o capital disponível de uma forma imediata e não planeada, recorrendo-se a crédito pessoal no regresso às aulas, o que pode não ser uma boa solução. Esta opção permite conseguir uma folga financeira no imediato, mas também pode trazer algumas desvantagens. A partir da contração de um crédito pessoal, todos os meses haverá uma nova obrigatoriedade financeira relativa ao respetivo crédito, sendo que este é um dos que apresenta taxas de juro mais elevadas, pagando-se mais e por mais tempo.

Assim, o Doutor Finanças aconselha a que não se recorra nem a créditos pessoais nem a cartões de crédito, propondo que o esforço económico associado ao regresso às aulas possa ser o resultado de um planeamento, que permita acumular poupança ao longo do ano. Casoexistam já despesas com cartões de crédito ou com outras linhas de crédito, é sempre possível avaliar a possibilidade da consolidação de créditos, de forma a conseguir-se uma redução das prestações mensais e ganhar uma folga financeira extra.

Sejam os pais ou os próprios filhos, todos podem ajudar a poupar neste novo regresso às aulas. O Doutor Finanças deixa uma lista de dicas e conselhos de poupança para toda a família:

Dicas de Poupança para os Filhos

  • Manuais Escolares Gratuitos

Neste ano letivo, ao contrário de anos anteriores, com o Orçamento de Estado de 2019, a gratuidade foi alargada aos alunos do secundário. Todos os alunos do ensino público obrigatório ou privado com contrato de associação, do 1.º até ao 12.º ano, têm direito a manuais escolares gratuitos.

  • Reutilização de materiais escolares

O Doutor Finanças aconselha que se faça um inventário do material escolar, aproveitando o que estiver em boas condições

  • Aguardar pelas promoções

Uma vez que é prática geral das grandes superfícies fazerem campanhas promocionais uns dias antes do início do ano letivo, o Doutor Finanças aconselha a aproveitar estes momentos.

  • Poupar no vestuário

Tal como com o material escolar, faça uma revisão ao guarda-roupa dos mais novos. Com o final das férias, é usual preparar as opções para a chegada do inverno e verificar o que faz falta para o novo ano letivo. Sugerimos aguardar pela época de saldos e promoções para comprar as peças de roupa de inverno que sejam complementares às que decida manter.

  • Atividades Extracurriculares

O Doutor Finanças aconselha consultar as diversas ofertas de ginásios e associações desportivas para perceber se é possível poupar no investimento numa modalidade.

Dicas de Poupança para os Pais

  • Abastecimento Automóvel

Ter um cartão que dê acesso a pontos e descontos no combustível é meio caminho para efetuar uma poupança considerável na hora de abastecer o carro.

  • Revisão dos Seguros

De acordo com a experiência do Doutor Finanças, alguns seguros têm influência numa parte do orçamento familiar. Assim, deve consultar-se as apólices da sua carteira de seguros: seguro automóvel, seguro multirriscos, seguro de vida, seguro de saúde.

É essencial analisar todas as condições das apólices e rever as coberturas que estão asseguradas como forma de confirmar a não existência de possíveis duplas coberturas para um mesmo seguro. Após este levantamento, pode ser uma mais-valia contactar uma empresa especialista em finanças que o possa ajudar, por exemplo, a renegociar os prazos e garantias dos seus seguros associados ao crédito habitação, onde é possível conseguir poupanças significativas.

  • Poupar no consumo

Poupar é a melhor prevenção para os imprevistos. Por mais pequeno que o valor poupado pareça, vai ter um tremendo impacto nas contas do agregado familiar, se for feito com regularidade.

  • Levar as refeições para o trabalho

Levar as refeições para o trabalho pode gerar poupanças mensais significativas. Assim, evitar almoçar fora e poupar todos os meses no valor da alimentação é um ótimo objetivo de poupança.

  • Rever "outras" despesas

Desde ginásio, Netflix, entre outros, o Doutor Finanças aconselha que se revejam as despesas de forma a perceber-se onde se pode poupar. Por vezes existem despesas no orçamento familiar às quais nem se dá uso. Descobrir e eliminar essas despesas é um passo essencial para a poupança.

Para mais informações visitar doutorfinancas.pt