Coronavírus: Crianças são susceptíveis à infecção mas combatem-na melhor

10-03-2020

De acordo com os dados mais recentes e com um estudo publicado na revista Nature, as crianças são tão susceptíveis a contrair o coronavírus como os adultos, no entanto são mais eficazes a combater a infecção.

"As crianças têm a mesma probabilidade de serem infetadas", afirma Justin Lessler, epidemiologista da Escola de Saúde Pública John Hopkins Bloomberg, nos EUA. "Só que não adoecem", explica o responsável pelo novo estudo divulgado.

Por sua vez, Ben Cowling, epidemiologista de doenças infeciosas da Universidade de Hong Kong que também colaborou neste novo estudo esclarece que só ainda não se registaram "surtos nas escolas porque os sintomas nas crianças são normalmente ligeiros".

Também em Portugal, as autoridades têm passado uma mensagem de tranquilidade aos pais. Filipe Froes, pneumologista e coordenador do gabinete de crise da Ordem dos Médicos para o Covid-19, em declarações à Sic Notícias salientou que as crianças são "o grupo populacional que tem uma baixa taxa de infecção e quase nenhuma taxa de gravidade".

Já Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública declarou ao mesmo órgão de comunicação que "não é desdramatizar, mas é importante que as pessoas tenham essa percepção que, do ponto de vista do novo coronavírus, com os dados que temos até ao momento, as crianças não são dos grupos mais vulneráveis".

De resto, todos os especialistas são unânimes em aconselhar que os pais transmitam aos filhos a prática de comportamentos preventivos, como por exemplo lavar as mãos frequentemente, não colocar objectos na boca e não partilhar comida com os amigos.