Continente reduz açúcar, sal e gorduras nas marcas próprias

05-11-2019

A alimentação saudável foi o mote para um brunch saudável assinado pela chef Anna Lins e para a apresentação das novas iniciativas do Continente que reduziram, até agora, o sal, açúcar e as gorduras em 60 produtos de marca própria e debater a necessidade de adotarmos hábitos alimentares saudáveis no dia-a-dia. 

Dados divulgados pela DGS (Retrato Saúde 2018) revelam que 10% da população portuguesa é afetada pela diabetes, às quais se juntam 36% de adultos a sofrer de hipertensão e outros 57% que são obesos ou vivem em risco de obesidade, enquanto 30% das crianças tem excesso de peso e 12% são obesas. Neste cenário torna-se urgente adotar hábitos alimentares saudáveis e reorientar o sistema alimentar de forma a obtermos benefícios para a saúde, a partir da disponibilização de alimentos mais equilibrados a preços acessíveis.

Com a preocupação de facilitar o acesso a produtos nutricionalmente mais saudáveis, nomeadamente fruto dos investimentos realizados no desenvolvimento da Marca Própria e que permitiram fortes avanços no âmbito da Alimentação Saudável - durante o ano de 2019 foi melhorada a composição nutricional de mais de 60 artigos da marca Continente, e foram reduzidas 45 toneladas de sal, em produtos como batatas fritas, polpas de tomate e sopas; 200 toneladas de açúcares em iogurtes líquidos e bolachas e 25 toneladas de gorduras em iogurtes gregos.  

Este é um trabalho de melhoria contínua em que o Continente continuará a apostar em conjunto com os seus parceiros, sejam fornecedores, centros de investigação, universidades e até os próprios clientes, muitas vezes convidados a testar produtos antes do seu lançamento.

A marca Continente, líder no retalho alimentar, empenha-se em contribuir para um maior esclarecimento de todos os portugueses quanto a estas questões, razão pela qual há mais de 10 anos adotou o Semáforo Nutricional nos seus produtos, para permitir uma escolha informada pelos consumidores. Sobretudo, tem vindo a assumir a responsabilidade de melhorar a composição nutricional dos produtos que oferece diariamente aos seus Clientes, ajudando assim a reduzir o consumo excessivo de sal, açúcares e gorduras.

Acompanhada por Mayumi Thaís Delgado, Responsável de Nutrição do Continente e por Helena Real, Secretária Geral da Associação Portuguesa de Nutricionistas, entre outros parceiros, estiveram presentes neste brunch saudável assinado pela chef Anna Lins, a Diretora da Qualidade e Investigação Continente Ondina Afonso e a Diretora Comercial Marcas Próprias Continente, Ana Alves, para quem "é essencial demonstrar às famílias portuguesas que pode ser muito fácil e barato preparar refeições saudáveis e saborosas, sendo absolutamente necessário desmistificar esta ideia pré-concebida de que a alimentação saudável é complicada e cara, para darmos um passo em frente enquanto sociedade".

Este é um trabalho que não se esgota nestes 60 produtos, diz a responsável que acrescentou na ocasião que irão haver mais produtos cujas composições serão nutricionalmente melhorados, mas sem adiantar quais seriam, até porque os produtos são testados até serem aprovados em termos de sabor. O impacto, diz ainda Ana Alves, não foi sentido até porque o processo não compromete o sabor.