Continente elimina embalagens de cartão de pastas dentífricas

16-09-2019

Desde o início de setembro que as pastas dentífricas da marca Continente deixaram de ser vendidas em caixas de cartão, prevendo com esta eliminação poupar cerca de oito toneladas de papel anuais. 

A cadeia de retalho assumiu o compromisso de converter todas as suas embalagens, até 2025, em materiais reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis, como anunciado em março deste ano pelo CEO do grupo, Paulo Azevedo. 

Na mesma altura, a Sonae tornava-se a primeira retalhista nacional a assinar o pacto internacional para reduzir o plástico "New Plastics Economy Global Commitment", liderado pela Fundação Ellen MacArthur em colaboração com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Desde então, o Continente tem vindo a fazer o levantamento das embalagens dos cerca de 20 mil produtos exclusivos e de marca própria à venda nos seus lineares, no sentido de encontrar alternativas mais sustentáveis para cada caso.

"Já identificámos e reformulámos as nossas garrafas de água (diminuindo a espessura), as embalagens das pilhas Boost (eliminado o plástico desnecessário) ou as cuvetes da seção de talho (aumentando o percentual de matéria-prima reciclada), apenas para dar alguns exemplos", explica em comunicado Ana Alves, diretora Comercial de Marcas Próprias do Continente.

Como resultado das iniciativas já implementadas, o Continente prevê uma redução em 2019 de mais de duas mil toneladas de plástico.

Para incentivar a redução dos materiais nocivos para o Meio Ambiente, a cadeia tem vindo a aplicar "diversas medidas sobre o uso responsável de plástico ao nível da marca própria, da logística, dos fornecedores, do apoio à inovação - através de parcerias estabelecidas com universidades nacionais e internacionais para o desenvolvimento de projetos de investigação - e também ao nível da sensibilização junto dos consumidores", destaca a empresa.

Com o desígnio de chamar a atenção da população para a importância do tema, a retalhista lançou em abril deste ano a plataforma "Plástico Responsável", que apresenta notícias, sugestões e medidas para redução deste material.