Bebés usam experiências sociais para resolver problemas

10-02-2020

A persistência é um factor importante na aprendizagem e está relacionada com o bem-estar emocional. Um novo estudo sobre esta característica mostra que os bebés de 18 meses fazem inferências racionais quando têm de resolver problemas. Por outras palavras, as crianças integram informação recolhida de experiências vividas para tomarem decisões e experimentarem novas acções.

A conclusão é de um estudo realizado em conjunto pelas universidades do Arizona, Washington e Toronto que visava compreender se as crianças fazem experiências aleatórias ou imitam o comportamento dos adultos. 

A equipa de investigação constatou, então, que as crianças combinam informações das experiências vividas em primeira mão com experiências de outras pessoas para decidirem se devem persistir na tentativa de resolução do problema apresentado.

"A persistência é importante e desempenha um papel importante na aprendizagem e no bem-estar emocional", explica Kelsey Lucca, professor de psicologia e principal responsável do estudo. "Mas nem sempre é uma boa ideia persistir porque o esforço é um recurso limitado, que exige tempo e energia. O que realmente impulsiona a aprendizagem é saber o momento certo para tentar (o quando, portanto) e qual a melhor forma de tentar".

Os investigadores fizeram uma experiência com os bebés de 18 meses que viam um dos investigadores a tentar mover uma caixa, com menor ou maior dificuldade. De seguida, a caixa era passada às crianças que deviam encontrar forma de mover a caixa. Constatou-se que as crianças que viram o investigador a ter mais dificuldades, foram exactamente as mesmas que persistiram na tentativa de mover a caixa.

"Esta descoberta sugere que as crianças recorreram a um processo sofisticado de tomada de decisão, semelhante à forma como os adultos fazem uma lista de prós e contras, que influenciou a sua escolha", explica Jessica Sommerville, professora de psicologia da Universidade de Toronto e outra das principais responsáveis do estudo.