Como ensinar o seu filho a estudar sozinho: 6 dicas essenciais

03/09/2022

Para promover o desenvolvimento de uma aprendizagem autónoma, saiba como ensinar o seu filho a estudar sozinho. 

Da total desmotivação, passando pela falta de disciplina e método de estudo organizado, até ao desejo de atenção dos pais, são várias as razões possíveis que exigem saber como ensinar o seu filho a estudar sozinho.

Esta é uma questão que tem tanto de importante quanto de normal. Se bem que as crianças não sejam todas iguais, pedir ajuda do pai ou da mãe para realizar determinada tarefa faz parte do desenvolvimento. No entanto, interessa identificar algum fator que esteja a dificultar a autonomia e encontrar o melhor caminho de o contornar.

O maior desafio para os pais é, pois, perceber como dar apenas o apoio necessário, mantendo a calma e evitando fazer as atividades pela criança. Pode parecer difícil, mas não é. Na verdade, é essencialmente uma questão de disciplina.

Apresentamos-lhe algumas dicas, numa espécie de guia prático para entender como ensinar o seu filho a estudar sozinho.


SAIBA COMO ENSINAR O SEU FILHO A ESTUDAR SOZINHO

Do ambiente às ferramentas, passando pela brincadeira, são vários os aspetos que contribuem para a promoção da confiança e autonomia de uma criança no estudo. Entenda o que deve ter em conta.

A importância da família no estudo

Ensinar o seu filho a estudar em casa é uma forma de proporcionar um desenvolvimento mais completo. Afinal, durante a infância e a adolescência, o apoio da família é fundamental para o aprendizado, pois ela pode motivar o estudante de forma diferente, tornando o estudo interessante e atrativo.

A participação da família nas tarefas escolares e na formação dos hábitos de estudo influencia positivamente o rendimento escolar. Portanto, vale a pena buscar uma postura proativa e colaborativa, pensando no desenvolvimento completo do seu filho.

Estudar é um hábito que se cultiva todos os dias de diferentes formas, inclusive, por meio das brincadeiras. Para ajudar a criar esse hábito, é fundamental pensar em tudo, desde o ambiente até às ferramentas de estudo que ele precisa. Na sequência, vamos mostrar como pode contribuir nesse processo.


5 DICAS PARA ENSINAR O SEU FILHO A ESTUDAR SOZINHO

Reunimos algumas dicas que podem fazer a diferença na rotina de estudos do seu filho em casa.

1) Prepare um espaço próprio

Ter um espaço reservado ao estudo é importante para que a atividade seja mais produtiva.

Um espaço da casa com uma mesa própria, um assento confortável e com boa iluminação, num ambiente tranquilo e sem distrações é o ideal, para manter uma rotina diária. Assim, a criança já sabe que aquele lugar é para estudar e realizar os trabalhos da escola, não para quaisquer outras atividades.

Se possível, evite ambientes improvisados. Pode reservar um canto do quarto, sala ou escritório. Se o espaço disponível não o permitir e tiver de utilizar a mesa da cozinha, por exemplo, tente fazê-lo numa hora em que não se misture com outros elementos ou afazeres.

2) Ferramentas versus distrações

Aparelhos eletrónicos, como televisão e telemóvel são distrações a excluir do momento de estudar. O ideal é que não estejam sequer no mesmo espaço, ainda que desligados.

Porém, o computador com Internet pode ser necessário para pesquisa ou atividades online, se necessário e só com esse fim. Há que garantir que não há outros separadores abertos que possam desviar a atenção do estudante.

3) Defina rotinas

As rotinas são importantes para as crianças. Por isso, é muito importante criar uma rotina, definindo um horário ou uma sequência de ações relacionadas com o momento de estudar.

Por exemplo, a criança ou adolescente, pode chegar a casa da escola, lanchar e a seguir estudar/fazer os trabalhos de casa. É, ainda, importante considerar a idade da criança, visto que quanto mais pequena for, mais curto é o tempo que consegue manter-se concentrada.

Crie um mapa de atividades que também tenha espaço para momentos de brincadeira e descanso, sem descurar o tempo em família.

4) Método

Tão importante quanto ter todas as condições para estudar é faze-lo com método. Dessa forma, o estudo será de qualidade. Conhecer técnicas de estudo fará, por exemplo, com que a criança consiga:

  • Concentrar-se
  • Encontrar com facilidade soluções para os exercícios que necessita de fazer;
  • Ter facilidade em memorizar;
  • Compreender diferentes matérias;
  • Terminar mais rápido e com mais qualidade as tarefas;
  • Estudar de forma organizada;
  • Manter as aprendizagens bem presentes;
  • Reduzir o esforço antes dos testes.

Com estas habilidades desenvolvidas, a criança ganha as ferramentas para ganhar confiança, autonomia e conseguir estudar sozinha.

5) Apoio apenas

Como ensinar o seu filho a estudar sozinho? Esta é a questão a que pretende dar resposta. Pois bem, para isso deve começar por lhe dar apenas o apoio necessário e nunca fazer as tarefas por ele.

A participação dos pais no processo de aprendizagem pode (e deve) ser muito benéfica. O objetivo é ajudar a tirar dúvidas, ensinar a resolver determinada tarefa e indicar caminhos, soluções e ferramentas, com disponibilidade e paciência, e deixar que o estudante supere suas dificuldades.

Caso esteja com muita dificuldade, o pai ou a mãe pode dar dicas ou fazer perguntas que facilitem a resolução do problema. Trata-se, pois, de ensinar a criança a encontrar e aplicar as soluções antes que perca o interesse. É importante ter em mente que a família é apenas um apoio.

Os trabalhos de casa são uma ferramenta valiosa para ensinar às crianças que há coisas que precisam de ser feitas, independentemente de se gostar ou não. Ou seja, ensinam a assumir responsabilidades e a tolerar a frustração de não fazer apenas o que apetece.


O QUE FAZER EM CASO DE GRANDES DIFICULDADES?

Na hora de estudar o seu filho foca a atenção em tudo menos nas tarefas a realizar? Questiona-o várias vezes como fazer determinada atividade? Pede a sua ajuda para responder até mesmo às questões que ele já sabe responder sozinho?

Muitas vezes, o que a criança procura é apenas obter o tempo do pai ou da mãe.

A situação piora quando na correria do dia, os pais não conseguem estar presentes no quotidiano educacional dos seus filhos, ou tanto tempo quanto seria desejável, deixando a criança sem suporte. Sem ninguém a quem recorrer quando surgem dúvidas, a criança acaba por perder a confiança nos estudos, desmotiva, perde o interesse.

Estimular a criança a estudar sozinha não se trata apenas de um ato de cooperação, mas de responsabilidade dos pais, de modo a que ela evolua positivamente por contra própria.

Durante a infância, o apoio nunca é em excesso no que se refere a aprender e consolidar o conhecimento. Portanto, é muito importante manter sempre uma atitude proativa com as crianças.

Se o seu filho for mais dependente da sua presença durante a tarefa, poderá simplesmente ficar ao lado dele, ainda que focado numa outra tarefa sua e não na dele. Continue a trabalhar, por exemplo, leia as notícias do dia ou um livro. Assim, ele sentir-se-á mais confortável, porque tem a quem pedir ajudar se necessário. Se ele pedir a sua ajuda, dê-lhe atenção e retome a sua atividade. Com o tempo pode-se ir afastando, ou ele pedirá que o faça. Assim, aos poucos a criança habitua-se a estudar sozinha.

Se precisar de uma motivação extra, use a estratégia de recompensa, mas nunca dê presentes por a criança fazer um exercício. Opte por atividades. Por exemplo, se completar bem determinada tarefa, a seguir fazem pipocas ou jogam juntos.

O grande objetivo é promover a independência e a aprendizagem de qualidade.

Agora que já sabe como ensinar o seu filho a estudar sozinho, siga à risca as dicas e comprove os resultados. Se achar que a situação é mais grave, fale com o professor responsável ou/e com um especialista.